Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Blog de testes

Este é um blog de testes e nada mais que isso, nem vale a pena aqui vir.

O Blog de testes

Este é um blog de testes e nada mais que isso, nem vale a pena aqui vir.

Solte-se o peido

Ma gavte la nata é uma expressão em turinês que quer dizer, mais coisa menos coisa, "tira a rolha", "tira o pipo". Do cu, claro. Dito que deve ser aplicado, seja vociferado ou dito entredentes, àquelas pessoas que, de tão inchadas, certamente por não expelirem ventosidades anais, parece que estão vai não vai para rebentarem.

 

O peido é para ser dado. Foi criado para ser expelido com estrépito. O peido é um instrumento regulador da racionalidade humana. Sem o peido vão-se acumulando no organismo correntes de ar e humores que cumpria serem expelidos. E o corpo vai inchando e os ditos ventos vão ocupando partes do organismo que deviam estar ocupadas por cenas mais importantes, tipo cérebro. Aliás, não é à toa que vento, para além do mais, pode significar quer vaidade, quer flatulência.

 

Não sou pelo peido insolente, dado só porque sim. O acto do peido, como regulador orgânico, deve ser intimista, resguardado - quanto mais não seja por causa do fedor que traz associado. Mas, esse é o ponto, não se deve reprimir o peido.

 

Claro que este meu post não tem absolutamente nada a ver com Paulo Vento ou com Cristiano Ronaldo, agora conhecido por CR7. Nem com inúmeros outros indivíduos que, vê-se, andam bem peidados (a propósito, Messi é de longe, muito longe, o melhor do mundo, e o Paulo é bem melhor que o Detritus do Asterix - cumpre melhor o papel de desestabilizador corporativo, quero dizer).

 

Este post é serviço público.

Que belo post